Post

Em 2015, a banda de Gaitas Brazilian Pipers participou do Festival Sul Americano de Gaitas de Fole Escocesa em São Paulo, o G6. Graças as contribuições dos amigos e familiares foi possível comprar as passagens e seguir na missão de representar o município de São Gonçalo em outro Estado. Ao se apresentarem neste festival, foram agraciados com o título “banda revelação” pelo maravilhoso desempenho musical executado com suas gaitas de fole escocesa destacando-se pelo som envolvente de músicas da MPB em ritmo bem brasileiro, havendo repercussão na mídia nacional e internacional, o que lhes rendeu o convite para retornarem ao Campeonato Sul Americano de Gaitas (G7), em Santiago do Chile. Desde então, Banda Brazilian Piper iniciou uma forte campanha solidária pedindo auxílio para arrecadação de fundos para os custos da viagem e também passaram a vender frango assado, doces, fizeram rifas e bingos. Todos os fins de semana faziam apresentações em praça pública de baixo do sol escaldante do Rio de Janeiro, muitas vezes sem alimentação, água ou sanitário que pudessem utilizar. Foram momentos de muito suor e sacrifício para então serem vistos por uma equipe de jornalismo que fez uma reportagem sobre o projeto social. Esta reportagem repercutiu e resultou num convite para participarem de um programa de TV em uma das maiores emissoras de televisão do Brasil. Após conseguirem vencer os desafios das provas no programa de TV, os meninos conseguiram conquistar o prêmio de 30 mil reais, que lhes garantiu a compra das passagens aéreas para que todos os seus integrantes pudessem participar Encontro Sul Americano de Bandas de Gaitas de Fole – G7 na cidade de Santiago no Chile.

Através de sua primorosa performance musical e de ordem unida, apresentaram um repertório popular brasileiro que incluiu desde bossa nova ao samba, executados por suas gaitas de fole e vestidos de tradicionais kilts escoceses em uma proposta de apresentação completamente diferente das demais bandas que se apresentaram. O diferencial musical executado pela Brazilian Piper, mostrou uma verdadeira inclusão social, execrando todo o tipo de preconceito e xenofobia, e pode-se perceber nitidamente no grupo, que seus integrantes constroem uma autêntica irmandade, consagrando o respeito às diferenças e cultivam com rigor a ciência do bem viver em coletividade.

A permanência da Banda Brazilian Pipers no Chile foi muito proveitosa, além de participarem do G7, receberam o convite para fazer um intercâmbio cultural na Cidade de Melipilla e foi lindo poder levar a alegria e a música brasileira para um país diferente e sendo tocada por um instrumento também diferente! Nos dois primeiros dias no Chile, fizeram sete (7) apresentações na cidade de Melipilla, no intercâmbio Cultural entre Brasil e Chile. Foi uma experiência maravilhosa para os meninos poderem tocar em diferentes locais da cidade, incluindo a Catedral e a Secretaria de Educação e Cultura. Também se apresentaram no Colégio Rural General Básica, na Rede de Escolas San Agostin (Ensino fundamental, Médio e Técnico) e também no bairro periférico de Las Acacias, onde foram recebidos com muito carinho pelas crianças da comunidade no Colégio Huilco alto.

Sem sombra de dúvidas, essa experiência musical será uma marco na vida desses meninos, um sopro revigorante da certeza de que, com dedicação e trabalho em equipe é possível realizar sonhos e garantir um lugar ao sol contribuindo para uma sociedade melhor e mais justa, afinal, “Nenhum de nós é tão bom quanto todos nós juntos!”